Iury Cascaes

Sempre senti uma espécie de prazer físico ao escrever. É como se a ponta da caneta roçando contra o papel impressionasse meus dedos de modo perfeito, e eu pudesse sentir que estou arranhando o chão com um arranha-céu.

Aqui é pra ser um livro de led. Vou jogando aqui os textos que escrevo. A única diferença é que no led a gente rola o texto pra baixo, e não pro lado!

Também sou músico, gravo algumas coisas pelo celular (ou não) e exponho pelo Sound Cloud.